Vale a pena ler de novo! Marilia Carneiro: feeling, pesquisa e reflexão na construção de figurinos

Releia a entrevista que fizemos com a figurinista Marília Carneiro em agosto de 2009. VALE A PENA VER DE marilia

Marília Carneiro, uma das maiores figurinistas do Brasil, volta à cena na recém estreada trama das 19h, o remake de Guerra dos Sexos. Com mais de 40 anos de experiência no ramo, ela foi a responsável por produções de figurino históricas como a de Gabriela (na versão original) e Dancin’ Days. Mais recentemente foi responsável pelos looks de Celebridade e Passione. Na época em que estava à frente da produção de moda da novela Caras e Bocas, Marília já havia dito a Valliosa que é preciso ter instinto apurado para traduzir na telinha o que se vê nas pesquisas de tendência. “Se você não tiver feeling, um olhar aprimorado, certamente não descobrirá na pesquisa peças interessantes”.

Na semana de estreia de seu novo trabalho na tela da Rede Globo, a figurinista nos concedeu nova entrevista, falando um pouco do que vem por aí. Mais uma vez ela diz que sua intuição em observar o mundo da moda é que guia a produção que está realizando atualmente. “Não conhecia o (figurino) original e os conceitos foram totalmente novos”, revela. Dentre suas inspirações ela cita as comédias dos anos 40 e 50, nos trabalhos em que se unia requinte ao bom humor. “O texto (da novela) é um retorno à elegância romântica e assim serão os figurinos”, explica. Por fim, perguntamos à expert o que ela sugere para a mulher brasileira que quer estar elegante nesse verão: “Usar e abusar das cores quentes e das sandálias coloridas.” Fica a dica!

Deu vontade de conhecer mais sobre o trabalho de Marília Carneiro? Confira abaixo a entrevista que ela concedeu a Valliosa. 

Uma das etapas mais importantes na construção de um personagem é a elaboração do figurino. As roupas reforçam elementos da personalidade de alguém e é um dos fatores que pode demarcar fases na vida de um personagem dento de um contexto.

Marília Carneiro, a mulher responsável pelo figurino da novela Caras e Bocas concedeu a J&J uma entrevista na qual fala um pouco mais sobre a construção de um personagem, sobre sua trajetória e as característas que auxiliam a elaboração de um guardarroupas harmonioso e de acordo com cada personagem.

Valliosa – Um figurino requer grande investigação, reflexão e interpretação, uma vez que representará a alma de um personagem. A partir de qual momento você começa a elaborá-lo? Auxilia ou delonga a interferência da visão do ator que irá interpretá-lo após a sinopse divulgada?

Marília- Através da sinopse do personagem começo a pensar nele. Um personagem para mim começa na cabeça, como num quadro imagino os detalhes, o corte de cabelo combinando com os tons de suas roupas que harmonizam com a sua pele. Exemplo: a Flávia Alessandra não ficou muito bem com esse corte de cabelo curto desfiado na navalha e a Sheron Menezes, com sua beleza negra e seu cabelo natural?

Valliosa – Conseguirias montar um paralelo entre as principais diferenças de se trabalhar em novelas, teatro e cinema?

Marília- No cinema o tempo é menor seja para produção ou para exibição do resultado, por isso tudo que envolve os personagens devem ficar evidente. Em uma novela temos quase um ano e às vezes mais até de exposição na tela por isso podemos ter detalhes subjetivos que ficam mais marcantes ao longo da trama, já no cinema não.

Valliosa – Quais são as alternativas (empréstimo, compra, confecção…) mais utilizadas nas novelas da Globo, e quais vantagens que ela traz?

Marília- Nós temos um acervo de peças grande na emissora e sempre temos a opção de compras extras de peças com o inicio de uma nova produção para trazer frescor e tendências para a produção, fabricar é mais utilizado para peças de época.

Valliosa – Além de sua paixão por leituras referentes a artes, história e cultura de modo geral, você viaja bastante, tem na sua bagagem experiência de atriz e até mesmo com vendas de roupas. Você considera que sua caminhada facilitou uma aproximação, e talvez um maior entendimento neste meio profissional?

Marília- Claro. Eu estou sempre buscando conhecer algo novo, minhas paixões são: a minha família, as viagens, os filmes, livros, as galerias e os museus de arte que eu já visitei além, é claro, das novelas e de toda essa vivencia visual e emocional que já tive nesses quarenta anos de profissão que acaba se refletindo no meu trabalho.

Valliosa – Não é mais novidade dizer que as novelas são grandes lançadoras de tendências, e por isso seu trabalho é conhecido pelo Brasil todo, despertando grande curiosidade pela população e profissionais de moda. Com isso, você precisa estar sempre um passo à frente. Então, o que pesa mais: pesquisa ou feeling?

Marília- Se você não tiver feeling, um olhar aprimorado, certamente não descobrirá na pesquisa peças interessantes.

Valliosa – Sua obra Marilia Carneiro no Camarim das Oito virou uma referência bibliográfica para faculdades que possuem curso de moda. Imaginava tamanha repercussão?

Marília- Acho que toda autora deseja no fundo que sua obra seja valorizada, afinal existe um grande trabalho por trás do resultado publicado. Mas, confesso que fiquei muito feliz com o reconhecimento positivo dos leitores. Eu estou completando 40 anos de carreira sendo destes 35 na TV Globo, não mereço esse carinho, risos.

Valliosa – Imaginamos que deve ser bem corrido o período de trabalho. Quando acaba, qual é sua válvula de escape para se preparar para uma nova jornada?

Marília- Uma viagem, sempre. Aliás, já estou estudando qual será o próximo destino em janeiro quando termina Caras e Bocas.

Marília Carneiro

Por Marina Cezar/ Douglas Oberherr

Fotos: Marcos Pinto

SPFW inverno 2014: confira o line-up!

capa

Notícia fresquinha! Acaba de sair o line-up da edição de inverno 2014 da São Paulo Fashion Week. O evento, que ocorre de 28 de outubro a 1º de novembro, terá como sede principal o Parque Villa-Lobos.

Entre as novidades, estão a estreia da estilista mineira Patrícia Motta e o retorno de Reinaldo Lourenço. Na lista dos desfiles externos estão a linha feminina de Alexandre Herchcovitch e a Ellus, que terão como cenário o Theatro Municipal de São Paulo.

Confere aí a programação completa:

28 de outubro (segunda-feira)

Animale

Uma Raquel Davidowicz

Tufi Duek

Osklen

29 de outubro (terça-feira)

Alexandre Herchcovitch

Acquastudio

Fernanda Yamamoto

Vitorino Campos

Juliana Jabour

30 de outubro (quarta-feira)

FH Fause Haten

Ellus

João Pimenta

Forum

Triton

Cavalera

31 de outubro (quinta-feira)

Pedro Lourenço

Gloria Coelho

Ronaldo Fraga

Patrícia Motta

Lino Villaventura

Colcci

1º de outubro (sexta-feira)

Reinaldo Lourenço

Amapô

Têca por Helô Rocha

Alexandre Herchcovitch

Samuel Cirnasck

London Fashion Week: confira o line-up

capa

Teve início nesta sexta-feira, 13, a Semana de Moda de Londres Verão 2014 que segue até o próximo dia 17. As novidades desta edição ficam por conta da linha Adidas by Stella McCartney, do retorno triunfal de Tom Ford e a estreia de duas estilistas brasileiras: as gaúchas Barbara Casasola e Paula Gerbase.

Novidades pra lá de especiais para nós, gaúchos, na semana que antecede o 20 de setembro, data que marca a Revolução Farroupilha.

Confere aí o line-up:

sexta-feira – 13 de setembro
Bora Aksu
Fyodor Golan
FELDER FELDER
Ostwald Helgason
J. JS Lee
Pearce Fionda
Daks
Christopher Raeburn
Eudon Choi
Jean-Pierre Braganza
Jasper Conran
Todd Lynn
PPQ

sábado – 14 de setembro
Zoë Jordan
Sister by Sibling
Antipodium
Orla Kiely
Holly Fulton
John Rocha
Julien Macdonald
David Koma
Markus Lupfer
J. W. Anderson (Womens)
1205
Ashish
palmer//harding
House of Holland
Mark Fast
Richard Nicoll

domingo – 15 de setembro
Preen by Thornton Bregazzi
Smythson
Margaret Howell
Manolo Blahnik
Emilia Wickstead
Mulberry
L´Wren Scott
Temperley London
Sophia Webster
Unique
Dominic Jones
Paul Smith
Vivienne Westwood Red Label
Mary Katrantzou
Matthew Williamson
Jonathan Saunders
Barbara Casasola

segunda-feira – 16 de setembro
Antonio Berardi
Roksanda Ilincic
Christopher Kane
Marios Schwab
Erdem
Nasir Mazhar
Marques´Almeida
Burberry Prorsum
Michael van der Ham
KTZ
Pringle of Scotland
Peter Pilotto
Huishan Zhang
Osman
Giles
Tom Ford

terça-feira – 17 de setembro
Anya Hindmarch
Adidas by Stella McCartney
Simone Rocha
Tata-Naka
Thomas Tait
Fashion East
Emilio de la Morena
Meadham Kirchhoff
Maria Grachvogel
Lucas Nascimento
Haizhen Wang

NYFW Verão 2014: conheça o line-up

capa
Começa no próximo dia 05 a temporada de verão 2014 da Semana de Moda de Nova York, que dará o pontapé inicial para as as marcas apresentarem suas coleções de verão. A NYFW dá o start para a temporada internacional que segue com Londres, Milão e Paris, respectivamente.

O encerramento da maratona fashion ocorre no dia 12 e fica por conta do desfile comemorativo da Calvin Klein Collection, que celebra dez anos sob a direção do brasileiro Francisco Costa.

Confira o line up completo:

5 de setembro, quinta-feira

9h Nicholas K
10h BCBG Max Azria
11h Richard Chai
13h Supima
14h30 Candela
15h Desigual
17h Marissa Webb
18h The Art Institute of New York

6 de setembro, sexta-feira
8h30 Fashion Law Institute
9h Zimmermann
10h Project Runway
11h Carmen Marc Valvo
14h Nautica
15h Rebecca Minkoff
18h Nicole Miller
19h Todd Snyder
19h Argentine Designers
19h30 ELLE Fashion Next
20h Academy of Art University
21h Mark and Estel

7 de setembro, sábado
9h Ruffian
9h30 Rafael Cennamo
10h Lacoste
11h Jill Stuart
12h Son Jung Wan
14h Mara Hoffman
14h30 Malan Breton
15h Hervé Lérger by Max Azria
16h Katya Leonovich
18h30 Charlotte Ronson
19h Monique Lhuillier
21h Venexiana

8 de setembro, domingo
11h Lela Rose
13h DKNY
14h Tracy Reese
15h Custo Barcelona
15h30 Trina Turk
16h Diane Von Furstenberg
17h Joanna Mastroianni
17h Y-3
18h Vivienne Tam
19h Zac Posen
20h Ralph Rucci
20h Ricardo Seco
21h Emerson by Jackie Fraser

9 de setembro, segunda-feira
9h Mathieu Mirano
9h30 Rubin Singer
10h Carolina Herrera
11h Tommy Hilfiger
13h Pamela Roland
14h Hache
14h30 Czar by Cesar Galindo
15h Concept Korea
16h Donna Karan New York
19h KaufmanFranco
20h Libertine

10 de setembro, terça-feira
9h Tory Burch
9h30 J. Crew
10h Badgley Mischka
11h Vera Wang
13h Jenny Packham
13h Diesel Black Gold
13h30 Adeam
14h Naeem Khan
15h Dennis Basso
17h Alon Livné
18h Zang Toi
18h MM6 Maison Martin Margiela
21h Fashion Shenzhen

11 de setembro, quarta-feira
9h Bibhu Mohapatra
9h30 Brandon Sun
10h Michael Kors
11h Nanette Lepore
13h Rachel Zoe
14h J. Mendel
14h30 Clover Canyon
15h Milly by Michelle Smith
17h Betsey Johnson
18h Anna Sui
18h30 Anya Caliendo
19h Osklen
20h B Michael America

12 de setembro, quinta-feira
10h Ralph Lauren
14h Calvin Klein Collection

 

Burgundy: firme e forte

capa

Bordô, vinho ou burgundy… Não importa a nomenclatura! O que importa é apostar na tendência sem medo de ser feliz!

A cor se tornou desejo dos fashionistas para o inverno 2013, pois o tom é chique, super elegante e muito fácil de ser combinado. Uma boa dose de burgundy e você vai ter um inverno bem mais fashion.

 interna

O burgundy invadiu os looks nas ruas, nas vitrines e passarelas pelo mundo. O melhor de tudo é que a cor é super versátil e fica bem com o preto, cinza, marinho e combina com todos os tons de pele! A mulherada adora!

Uma das marcas brasileiríssimas que apostou na trend é a OnTop, que investiu em vestidos, blazers, shorts e muito mais para colorir o seu inverno! Confere aí:

ontop

Alta-costura nos holofotes | Haute Couture Inverno 2014

paris-fashion-week-haute-couture3

Está acontecendo em Paris, durante toda a primeira semana de julho, a Semana da Alta-Costura. É nela que observamos o que tem de mais chique, trabalhoso e vanguardista na moda. Grifes como Chanel, Christina Dior, Jean Paul Gaultier e Valentino apresentam os vestidos que estão nos principais tapetes vermelhos do mundo na temporada Inverno 2013/14.

No dia de hoje já desfilaram as grifes: Dior, Giambattista Valli, Iris Van Herpen, Alexis Mabille, Schiaparelli e Atelier Versace.

Vem ler e saber um pouco mais o que está rolando por lá. ;)

Atelier Versace

versace 2

Naomi Campbell foi um show à parte da grife. Com a top na passarela, a grife deu início aos desfiles.

versace-atelier-haute-couture-autumn-2013----pfw13

versace

“Eu comecei essa coleção sonhando com a estética da era do preto e branco. Eu queria tornar isso novo, e imaginei uma mulher muito sexy e sofisticada com uma atitude forte”, disse Donatella Versace ao WWD sobre suas inspirações.

Iris van Herpen já conquistou celebridades excêntricas como Lady Gaga e Björk para a sua lista de clientes. Considerada a cientista high tech da moda, em sua nova coleção de alta-costura, a estilista apostou em texturas (com destaque para as inovadoras estampas 3D), cartela de cores neutra, cortes estruturados e volume nas mangas dos vestidos. Iris investiu ainda na capa, peça hit da última temporada internacional de desfiles.

iris 4 iris 3 iris 2 iris

.

Christian Dior

dior 2

O diretor criativo da marca se inspirou em “mulheres de diferentes continentes e culturas que usam couture”. Na passarela, a América ganhou um estilo esportivo, a Ásia, uma pureza tradicional, a África, toques étnicos e supercoloridos, e a Europa foi retratada de modo feminino e chic, como pede a clássica mulher Dior.

dior 4 dior 3 dior

Alexis Mabille levou para passarela uma coleção que parecia ser uma continuidade do seu verão 2013.

giambattista- giambattista giambatistta

As referências românticas, como rendas, transparências e babados, marcaram presença mais uma vez. No entanto, no lugar das volumosas e esvoaçantes saias da última temporada, entraram em cena saias mais retas, ou em formato levemente sereia, feitas de tecidos mais estruturados.

Quer acompanhar os outros desfiles?

Fique esperto no line up do evento nos próximos dias:

Dia 2 de julho, terça-feira
10h Chanel
14h30 Stéphane Rolland
15h30 Atelier Gustavo Lins
16h30 Julien Fournié
17h30 Giorgio Armani Privé
18h30 Alexandre Vauthier
19h30 Bouchra Jarrar

Dia 3 de julho, quarta-feira
10h Maison Martin Margiela
11h Frank Sorbier
12h30 Elie Saab
14h30 Jean Paul Gaultier
17h Yiqing Yin
18h Valentino
19h30 Viktor & Rolf

Dia 4 de julho, quinta-feira
11h Rad Hourani
12h Zuhair Murad
12h30 Boucheron, Bvlgari, Chanel Joaillerie, Doir Joaillerie, Mellerio dits Meller, Chaumet, Van Cleef & Arpels

Fonte: Elle Brasil

Fashionistas e celebridades apoiam protestos nas ruas e nas redes sociais

thaila protesto

A onda de manifestações contra a corrupção e impunidade tomou conta de todo o Brasil. Famosos e nomes do mundo da moda resolveram pintar a cara, criar cartazes e se juntar a grande massa para protestar por um Brasil diferente.

Thaila Ayala, Débora Nascimento, Fernanda Rodrigues, Bruno Gagliasso, Fernanda Paes Leme, Mariana Weickert, Tico Santa Cruz, Gaby Amarantos, Nathália Rodrigues, Maria Gadu e muitos outros foram clicados e também postaram fotos no Instagram durante o manifesto da segunda-feira (17).

 protesto famosos

A música do Falcão virou um hino do movimento que, acompanhado da hashtag #vemprarua, mobilizou mais de 200 mil pessoas por todo o Brasil, inclusive, aqui de Novo Hamburgo, onde cerca de 3 mil ativistas se reuniram e gritaram palavras de cunho social por toda a cidade.

Manifestantes se reúnem em Novo Hamburgo. (Foto: Alexandre dos Santos/RBSTV)

Manifestantes se reúnem em Novo Hamburgo.
(Foto: Alexandre dos Santos/RBSTV)

O protesto do povo brasileiro tomou proporções gigantescas e o nosso País virou notícia por todo o mundo. O barulho está sendo tão grande que o assunto é a capa do “New York Times” impresso de hoje (19) e está no site do jornal francês “Le Monde”, que alterou a capa da sua fanpage como um ato solidário aos brasileiros.

le monde

Os fashionistas que não vivem no Brasil também abraçaram a causa. Gisele Bündchen e Alessandra Ambrosio deram seu apoio antes com imagens e dizeres de apoio. Até Riccardo Tisci, estilista da Givenchy e amante confesso do nosso País, e a top model sul-africana Candice Swanepoel, outra ” brasileira de coração”, postaram mensagens em português a favor da mobilização.

isnta94839

A mudança comportamental está acontecendo no Brasil e, nós, estamos fazendo parte dela e entrando para história do País.

Todos juntos por um Brasil diferente #ChangeBrazil #Vemprarua #MudaBrasil

E os manifestos continuam. A próxima grande passeata está marcada para a próxima quinta-feira (20/06).

E você: vai pra rua?

post_protesto

Novo Hamburgo receberá para showroom de marcas, Jaqueline Sperandio

novo hamburgo

Na próxima sexta-feira, 14, a cidade de Novo Hamburgo receberá mais uma ação afim de colocar as marcas da região Sul, na TV brasileira. Desta vez Jaqueline Sperandio, uma das integrantes do núcleo de figurino do jornalismo da Rede Globo, participará do showroom de marcas. Roupas e acessórios escolhidos pela especialista em moda serão usados para compor o figurino dos jornalistas da emissora Rede Globo.

O evento ocorrerá  a partir das 9h, na sala Agostinho Cavasotto na Fenac, em Novo Hamburgo.

A história polêmica do bom e velho jeans

 love jeans

A primeira vez que o tecido foi fabricado foi em 1872 e aconteceu em uma cidade da França, a Nimes. Um ano depois, em 1873, foi liberada a patente da primeira peça produzida com esse material de algodão sarjado e batizado de Denim: uma calça.

jeans-mineradores

Segundo o livro “Dicionário da Moda”, a calça jeans com a modelagem parecida com a que conhecemos nos dias de hoje, foi criada apenas em 1873 pelos imigrantes Levi Strauss (da Alemanha) e Jacob Davis (da Letônia) para ser resistente e ser usada por trabalhadores de minas americanas do Oeste, porque os homens necessitavam de roupas com um tecido que não se rasgasse ou se desgastasse facilmente. A cor era marrom e foi de Davis a ideia de colocar rebites de cobres para reforçar as calças que fabricava, usando tecido fornecido pelo comerciante Levi Strauss. Strauss foi quem registrou a invenção da peça que, logo, começou a ser produzida com brim azul, sob a marca Levi’s. E foi assim que em 1890, a Levi’s criou seu modelo mais famoso, a calça 501.

jeans

O estilista Alexandre Herchcovitch apresentou durante o Fashion Rio Verão 2014 sua marca “Herchcovitch Jeans” e a coleção inspirada nos trabalhadores das minas de carvão e petróleo do oeste americano retratados nas fotos de Richard Avedon em “The American West”.

Veja abaixo algumas das fotos do desfile:

herchcovitch-2014-fashion-rio-07-641x433

herch

Quer saber a origem do nome “Jeans”?

Os marinheiros genoveses chamavam suas calças de trabalho de “genes” que era uma espécie de abreviação de Genova, cidade portuária italiana. E ao falar “Genes”, com o forte sotaque italiano, acabou se tornando “jeans” e assim se espalhou pelo mundo.

O jeans brasileiro

Lá fora nosso jeans é chamado de “milagroso” pelas revistas de moda. E esse milagre, segundo admiradores internacionais, é que além de bem cortado, ele arrebita o bumbum. O grande diferencial do jeans brasileiro é pela invenção da cintura baixa e pelo índigo com tactel, que deixa a calça 30% mais leve.

A explosão do nosso jeans  a nível internacional se deve as famosas que procuram a sensualidade, a valorização do corpo e o ajuste perfeito das calças aqui produzidas.

Veja algumas marcas brasileiras e nossas assessoradas, que possuem o jeans em seu DNA:

gata

dadiva

city

Deixando de lado as controvérsias da sua origem, o jeans é durável e não merece grandes cuidados e, exatamente por isso, ele é perfeito para qualquer ocasião.

BACK TO THE 60’S

back

Essa década foi de grande revolução para a moda. Nele nasceu o prêt-à-porter, as mínissaias, as peças baratas, divertidas e descartáveis. A moda passou a ser sensual, geométrica e de linhas retas.

 25

Os filhos do baby boom queriam livre expressão e se portar e vestir como eles bem entendiam. Era a vez dos jovens, que influenciados pelas ideias de liberdade “On the Road” [título do livro do beatnik Jack Keurouac, de 1957] da chamada geração beat, começavam a se opor à sociedade de consumo vigente.

A década foi marcada pelo fim da moda única e a maneira de se vestir começou a mostrar o estilo individual de cada um. Estar na moda era  se vestir de uma maneira diferenciada. Ousar e inovar no vestuário, com atitude.

 roupas-anos-60-9

A grande vedete da época foi a mínissaia. A peça criada por Mary Quant invadiu o guarda-roupas das mulheres e virou símbolo da liberdade de expressão do sexo feminino:

“A ideia da mínissaia não foi minha, nem de Courréges. Foi a rua que a inventou”. Mary Quant.

minissaias

O tubinho preto também foi eternizado nos anos 60 através da atriz, Audrey Hapburn, no filme “Bonequinha de Luxo”.

Audrey de Givenchy em "Bonequinha de Luxo"

Audrey de Givenchy em “Bonequinha de Luxo”

“Os tecidos apresentavam muita variedade, tanto nas estampas quanto nas fibras, com a popularização das sintéticas no mercado, além de todas as naturais, sempre muito usadas“ (Almanaque Uol).

A moda unissex  também ganhou uma força com a popularização do jeans. Pela primeira vez na história a mulher conseguia se vestir com peças que até então eram ditas masculinas.

 O smoking foi lançado para as mulheres por Yves Saint Laurent, em 1966.

O smoking foi lançado para as mulheres por Yves Saint Laurent, em 1966.

Brigitte Bardot e Twiggy foram as musas da época. Brigitte, fazia o estilo sexy com cabelos compridos soltos rebeldes ou coque no alto da cabeça, mas a modelo Twiggy, ainda é a mais lembrada da época. Com a aparência frágil e olhos sempre bem delineados, ela era a face model da geração.

Os olhos em evidência, um batom clarinho e bochechas marcadas, era a make copiada por todas.

Brigitte Bardot

Brigitte Bardot

Twiggy

Twiggy

Para o inverno de 2013 muitas marcas apostaram no shape em A, típico da década, e criaram peças como vestidos, casacos e trenchcoats com essa modelagem.

60's back

A Pré-Estréia apostou na década e arrasou!

Graças aos anos 60, hoje a moda é muito mais acessível.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 880 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: