J&J entrevista: Martha Medeiros*

Quando convidada para a entrevista, ela só implorou para não ser torturada com “735 perguntas”. Apesar das muitas curiosidades sobre uma das cronistas mais aclamadas do país(e, por favor, não reduzamos ela a uma MERA cronista), seremos objetivos.

J&J-Como te organizas no teu cotidiano, em relação a horários e agenda?

Martha- Sou a secretária de mim mesma, e das boas! Administro tudo o que me chega via correio eletrônico, agendo encontros em escolas, palestras, entrevistas, resolvo questões de banco, cartório, contratos, e isso me toma bastante tempo. Além disso, tenho o meu lado mãe e dona de casa, vou ao   supermercado, levo filhos na escola, enfim, mulher normal. Nenhum staff de apoio, sou centralizadora, gosto de estar no controle de tudo. De vez em quando sobra um tempinho pra escrever… (rsrs). Geralmente escrevo à tarde, mas não me imponho horários rígidos, sou flexível com a agenda, vou fazendo as coisas quando dá.

J&J-E com relação a prazos? Consegues lidar facilmente com isso, uma vez que é preciso inspiração?

Martha-Aproveito os dias em que estou inspirada para escrever dois ou três textos, um após o outro, e os deixo “na gaveta” para serem usados em alguma emergência. Emergência é quando as horas passam e não se consegue escrever uma única linha, aí o jeito é desligar o computador e pegar um livro, ir ao cinema, desestressar. Quanto a prazo, é disciplinador. Sou muito responsável em relação ao cumprimento das minhas obrigações, nunca deixei ninguém na mão. Se há uma combinação para a entrega de texto, o texto estará no jornal ou revista no prazo exigido. Se me deixam muito livre, aí sim não funciona, acabo privilegiando os trabalhos previamente agendados e quem me deu liberdade demais acaba sendo sacrificado.

J&J-Tens insights na hora de escrever?

Martha-Escrever é um insight o tempo todo. Quando começo a primeira linha da crônica, não tenho a menor ideia de como aquilo vai se desenvolver e terminar. É comum eu chegar lá no último parágrafo e só então encontrar o ponto certo da crônica, aí recomeço o texto a partir desse último parágrafo e reescrevo tudo.

J&J-Muitas vezes não há hora pra que isso aconteça… Como tua família lida com isso? Como é teu espaço em casa?

Martha-Moro com minhas duas filhas e elas estão acostumadas a ver a mãe o dia inteiro no computador. Se não estou escrevendo crônicas, estou respondendo e-mails, pesquisando algo no google ou respondendo a alguma entrevista… Não tenho escritório com porta, meu ambiente de trabalho fica num nicho da minha sala, totalmente aberto para quem quiser se aproximar. Estou conectada com a casa o tempo todo, não faço o tipo escritora ermitã, que não atende o telefone, que não admite interrupções. É tudo muito solto e sem regras.

J&J-Tu és escritora. Como a moda faz parte da tua vida?

Martha-Quando eu era mais guria não dava muita importância pra isso, hoje curto, compro revistas, presto atenção, imagino o que ficaria bem em mim… Não sou uma fashion victim, meu estilo é um misto de clássico com hippie-chic, compro o básico e invisto em acessórios para me personalizar. Passear em shopping não é meu programa preferido, acho uma xaropice ficar peruando vitrines. Tenho umas quatro lojas preferidas em Porto Alegre e de tempos em tempos eu as visito e compro várias peças de uma única vez. Depois levo meses para aparecer de novo.

J&J-Tu te preocupas em seguir as tendências de moda?

Martha-Só se realmente eu achar que tem a ver comigo. Não fico refém de tendências. No Brasil todo mundo se veste do mesmo jeito, se torna enfadonho. Em países da Europa, cada um cria seu próprio estilo, as tendências são apenas sinalizadoras, ninguém as segue com rigidez. Aqui ainda não exercitamos essa liberdade.

J&J-O tema moda te é solicitado para ser abordado em artigos teus?

Martha-Eu própria escolho os assuntos, e prefiro escrever sobre relações humanas em geral, me sinto mais confortável. Sobre moda escrevi poucas vezes. Lembro uma vez que escrevi sobre os prós e contras do pretinho básico, e já revelei em crônica que os provadores de loja estão longe de ser meu lugar preferido no mundo.  Considero experimentar roupa um suplício.

J&J-E costumas acessar blogs sobre o assunto?

Martha-Sou viciada no http://www.thesartorialist.blogspot.com, que mostra flagrantes de pessoas nas ruas de Paris, Londres, Milão, Nova York, cada uma com seu estilo. Há muita inventividade, cor e humor. De três em três dias eu acesso o site para ver as novas fotos postadas e acho inspirador.

J&J-Alguma mulher serve de exemplo de estilo e comportamento a ti? Quem?

Martha-Gosto do estilo da Gisele Bundchen fora das passarelas, ela é totalmente casual. Gosto de tudo que for anti-Lady Gaga. O espalhafato não faz minha cabeça e não considero que roupa seja fantasia. É um modo de expressão, claro, mas fora das passarelas, prefiro a elegância minimalista de uma Jackie O, de uma Kate Moss… Atualmente, eu elegeria a Carla Bruni como exemplo. É sofisticada sem ser maçante, e é uma primeira-dama que não se  anulou, não abriu mão da personalidade que tinha antes de casar com Sarkozy. Ela se destaca da paisagem.

*Martha Medeiros é gaúcha, colunista do jornal Zero Hora, de Porto Alegre, e de O Globo, do Rio de Janeiro. Formou-se em 1982 na Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul (PUCRS). Trabalhou em propaganda e publicidade durante 13 anos e, depois de morar quase um ano em Santiago do Chile, retornou ao Brasil e iniciou carreira como colunista de jornal.  Tem 18 livros publicados, entre poemas, crônicas e ficção. Seus best sellers são “Doidas e Santas”, lançado em 2008, e  “Divã”, que já vendeu quase 100 mil exemplares e virou peça de teatro e filme, ambos protagonizados pela atriz Lilia Cabral. Divã foi lançado também em Portugal, Espanha, França, Suiça e Itália.

Por Priscila Pagnussat

3 Respostas para “J&J entrevista: Martha Medeiros*

  1. Super lana 29/03/2010 às 3:08 AM

    Que exemplo de mulher !!!!!

    adoro martha, simples e autêntica!!

    • jejcomunicacao 29/03/2010 às 8:05 PM

      Olá, Lana! COncordamos contigo! Fica de olho que, em breve, estaremos com outra entrevista de um exemplo de mulher! =D
      Muito obrigado!

  2. Juliana 08/04/2010 às 4:06 PM

    Adoro a MARTHA, leio suas escritas há mais de 15 anos.
    Bjos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: