Arquivos de tags: entrevistas

Entrevista: Vanessa Gonçalves, ilustradora de moda

“Desde bem pequena adorava desenhar, e era hiperativa, na realidade a única maneira de eu ficar quietinha era com lápis de cor e papel na frente.”

Batemos um papo com a ilustradora de moda Vanessa Gonçalves, aqui de Novo Hamburgo, que nos chamou a atenção pela maturidade e pela estética não-convencional de suas criações. Personalidade forte e design marcante são algumas das características dessa ilustradora que cursa Moda na Universidade Feevale.

>Valliosa Comunicação: From the top: como começou seu gosto pela moda?

Vanessa: O gosto pela moda veio a partir do momento que passei a perceber que eu poderia criar (pelo menos no papel) todo e qualquer modelo de roupa que eu desejasse, devia ter uns 10 anos, mais ou menos. A partir desse momento comecei a pesquisar sobre a história da moda, o que fez com que eu definisse que essa seria a minha profissão.

>Valliosa Comunicação: De onde vem esse fascínio pela ilustração? (quando falo em fascínio, é porque me lembro do curso que fizemos juntos e do sketchbook que você carregava, lotado de desenhos lindos)

Vanessa: Desde bem pequena adorava desenhar, e era hiperativa, na realidade a única maneira de eu ficar quietinha era com lápis de cor e papel na frente, meus pais aprenderam isso e assim sempre me estimularam a desenhar. Frequentei muitas exposições de arte na minha infância, em razão de ter um amigo da família que é artista plástico, essa convivência com ele, vendo quadros, cores e tintas, fez com que eu tivesse muita admiração por esse tipo de trabalho.

>Valliosa Comunicação: Quando vi seu portfólio, a primeira coisa que me veio à cabeça foram as ilustrações do designer londrino Achraf Amiri, conhecido por suas ilustrações “dark” e com tom de crítica à moda como a conhecemos. Essa associação é correta?

Vanessa: Procuro sempre buscar referências e conhecer novos designers, já havia visto o trabalho dele antes, mas não o tenho como referência. Acho que nossas ilustrações podem ser associadas por serem “dark”, mas por enquanto não encaro meu trabalho como uma crítica a moda… Acredito que eu consiga ver a beleza no feio e obscuro e isso transpareça nos desenhos.

>Valliosa Comunicação: Vi no seu twitpic uma imagem incrível do Zdzislaw Beksinski. De onde vêm essas referências usadas em seus trabalhos?

Vanessa: Vem de música, designers, filmes, ou ás vezes coisas que observo na rua ou em qualquer lugar, mas que de alguma forma aquilo desperte a minha curiosidade ou admiração. Tenho a mania de estar sempre buscando referências, de designers, cantores/bandas, filmes e séries novas, e quando eu falo novas, não no sentido que elas sejam atuais, mas novas para mim. De certa forma enjoo muito rápido daquilo que me convenço que já sei o bastante sobre isso.

>Valliosa Comunicação: Pra criar um banco de referências é necessário alguns meios para encontrá-las. Como você faz suas pesquisas? Poderia indicar algumas de suas fontes?

Vanessa: E hajam meios! Tenho um banco de imagens imenso, e muitos sites nos favoritos que procuro pelo menos uma vez ao dia dar uma lida naqueles que eu digo que são “os favoritos dos favoritos”.

Esse é um site bem interessante, é brasileiro, gosto bastante de tudo que eles postam lá: http://www.freakstylesite.com/

Esse blog é de uma Francesa, além de falar de moda fala bastante de arte: http://www.misspandora.fr/

E esse aqui é de uma ilustradora que eu gosto bastante do traço dela: http://erithemermaid.blogspot.com/

>Valliosa Comunicação: Uma das vantagens do curso de moda é o leque enorme de possibilidades de atuação. Em matéria de carreira, que caminho você pretende seguir?

Vanessa: Gosto bastante da parte de criação e pesquisa de moda. Me vejo trabalhando no setor de criação, seja de estampas, calçados, bolsas ou roupas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para saber mais sobre o trabalho da Vanessa, acessem o site dela >> http://www.vanessagoncalves.com.br  e se liguem nas dicas de blogs que ela deu. São muito bons!

Fotos: reprodução

Por Doug Oberherr

Aos pés de Maurício Medeiros

Ele trabalha desde os 12 anos de idade com sapatos, dedicando-se aos processos de produção, modelagem, criação, trabalhando para várias grifes de LUXO, como André Lima, Jun Nakao, Alexandre Herchcovitch e Carlos Miele. Em 2001 ele lançou sua coleção própria, com uma inspiração que carrega consigo até hoje: mulheres reais, sofisticadas, que tratam seus sapatos como jóias(e de fato são jóias de belas que são suas peças). “ELE” é o gaúcho de Novo Hamburgo MAURÍCIO MEDEIROS que anda arrancando suspiros da mulherada a cada par lançado.

“J&J- Como surgiu a ideia de ter uma marca própria?

MM- Já fazia os sapatos de várias marcas importantes do São Paulo Fashion Week, algumas delas com exclusividade naquela época como André Lima, Jun Nakao, além de Zoomp, Zapping e outras. Minha intuição me fez traçar este caminho paralelo ao trabalho que já vinha fazendo com as demais marcas.

J&J-Na hora da criação, além de ter um tema, tu pesquisas ?

MM- Sempre, permanentemente visualizo a mulher que penso calçar. A pesquisa é constante e não se resume  aos calçados. As referências são sempre mais limpas quando não olhamos o universo que nos circula, mas sim elementos adjacentes que traduzem uma nova estética.

J&J-E a internet ajuda nessa pesquisa? Quais sites que tu mais utilizas?

MM- Ajuda, pois nos faz viajar sem sair da sala. São muitos os sites, mas não me prendo a nenhum, sempre mudo, descubro novos, uso blogs de consumidoras do exterior, os clássicos como style, wwd e etc. No universo da moda alguma informações são melhor absorvidas se mantemos elas de maneira reservada.

J&J- E sobre fazer uma coleção masculina, o que tu pensas?

MM- Fiz numa única ocasião. Meu primeiro modelo e forma apresentei ao Renato Kerlakhian, fundador e diretor criativo da Zoomp na época e para a Carine Roitfeld (stylist da Zoomp na época), hoje editora de moda da Vogue francesa.

Os dois incluiram no desfile da Zoomp masculino na semana seguinte. Fiz isso e parei. Acho que são muitas para administrar ao mesmo tempo e o momento ainda me exige muito no universo feminino. Pretendo um dia retomar este projeto”.

Outras informações sobre o lado businessman do estilista em: http://www.modalogia.com.br/index.php?s=mauricio+medeiros e também no seu próprio site:

http://www.mauriciomedeiros.com.br/

Por Priscila Pagnussat

Entrevistas e fotos do SPFW

A maratona chegou ao fim com um saldo super positivo. Logo mais estaremos lançando no ar tudo o que mais curtimos dos dois maiores eventos de moda do país. Confira abaixo algumas fotos e umas entrevistas super bacanas que rolaram durante nossa visita ao SPFW.

Nos corredores, a super querida Chiara Gadaleta e a blogueira Camila Coutinho, do Garotas Estúpidas.

Por Douglas Oberherr, Gabriela Loeblein, Renata Hofmann e Harrison Andrade.

%d blogueiros gostam disto: